• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Erros e Acertos na Reforma de Igreja

Mark Dever 19 de Janeiro de 2015 - Igreja e Ministério

Respostas de Thabiti Anyabwile, Mark Dever, Bob Johnson, Garret Kell, Michael Lawrence, Mike McKinley e outros.

Erros na reforma de igreja

Ao conduzir mudanças

  • Não tente mudar todas as coisas no primeiro ano. Ou nos primeiros cinco anos.
  • Não tente implementar mudanças mais significativas até que você tenha feito uma limpeza no rol de membros da igreja (de modo que a membresia reflita a real frequência e participação).
  • Não mude algo que custe um grande capital pastoral antes que você tenha construído esse capital.
  • Não mate uma vaca sagrada sem saber que ela era uma vaca sagrada.
  • Não gaste 100 reais de esforço num problema que vale 2 reais.
  • Não pense em revolução. Em vez disso, pense em evolução.
  • Não tenha pressa.
  • Não entre numa batalha que não possa vencer. Você não deseja que a sua igreja delibere tomando a decisão errada.
  • Não exija unanimidade para as mudanças mais significativas. Isso pode permitir que uma minoria teimosa impeça algo acerca do que todo o resto da igreja concorde.
  • Não tente implementar mudanças antes de que as pessoas saibam que você as ama.
  • Não implemente mudanças se você está planejando se mudar assim que conseguir uma oferta de emprego melhor.
  • Não se esqueça de que pregar a glória do evangelho é a única coisa que pode tornar o coração disposto a mudar.

Ao relacionar-se com outros líderes

  • Não ande sozinho.
  • Não tome nenhuma decisão importante nem implemente mudanças significativas sem ouvir conselhos piedosos.
  • Não faça tudo por si mesmo. Em vez disso, comece imediatamente a trabalhar para levantar outros líderes que possam estar ao seu lado.
  • Não demita ninguém que você possa ajudar. Em vez disso, ame, treine, ensine e invista na sua liderança. Ela irá apreciar isso e o impulso tomará conta do resto.

Família

  • Não diga a sua esposa tudo o que se passa na igreja, inclusive o que os caluniadores seus (e dela) estão dizendo.
  • Não perca a sua esposa passando todo o seu tempo no ministério.

Conselhos gerais

  • Não faça uma declaração pública sobre alguma coisa até que tenha certeza do que irá afirmar.
  • Não ignore a história de sua igreja, especialmente os ministérios dos pastores que o antecederam.
  • Não tente se assegurar de que todos gostam de você. Nem todos gostarão.
  • Não subestime o quão dramática uma possível mudança pode parecer à congregação, ainda que você a considere ínfima.
  • Não fique obcecado com o número de frequentadores. Atente para a qualidade do seu ministério e deixe Deus cuidar da quantidade.
  • Não responda a sugestões idiotas. Apenas sorria e acene com a cabeça. Agradeça-lhes por virem a você com suas preocupações. Diga-lhes que você irá orar a respeito.
  • Não presuma que seus inimigos sejam, de fato, seus inimigos. Se você servir os seus adversários com benignidade, muitas vezes os ganhará.
  • Não tente estabelecer o programa da classe das senhoras. Deixe que elas o façam.
  • Não pregue em Romanos ou Efésios como suas primeiras séries.
  • Em geral, não ignore as estruturas formais e os documentos que governam a sua igreja.
  • Não pregue martelando naqueles pontos que você deseja mudar (ou uma série de sermões que lhe permita fazer isso). Em vez disso, concentre-se em um livro da Bíblia e busque o progresso espiritual do povo como prioridade.
  • Não fique paralisado por ter medo de cometer erros.
  • Não negligencie o prédio, o jardim, as placas. Em vez disso, certifique-se de que a sua vizinhança é capaz de ver que a sua igreja está funcionando.

Acertos na reforma de igreja

Ao cuidar dos membros

  • Ore pelos seus membros. Convide seus outros líderes a juntarem-se a você em oração pelos membros. Seja um modelo de oração em cada reunião que puder. À medida que você ora por eles e eles oram uns pelos outros, você se surpreenderá com a reforma espiritual que acontecerá sem que você a provoque.
  • Ame a congregação, ainda que você não sinta isso a princípio. Diga ao seu povo que você o ama – frequentemente, publicamente e sinceramente. Ame a igreja que o Senhor lhe confiou, não aquela que você desejaria que lhe fosse confiada.
  • Saia do seu gabinete e vá à casa das pessoas, aos seus locais de trabalho e assim por diante. O mesmo pode ser dito quanto aos domingos. Não se ocupe tanto com suas próprias coisas ao ponto de não ter a oportunidade de observar e apreciar o ministério de outras pessoas.
  • Louve especificamente a congregação pelos seus ministérios e pelo serviço fiel. Gaste seus primeiros dois anos apenas observando todos os motivos pelos quais dar graças a Deus. Quando você observar algo digno de gratidão a Deus, diga a alguém pessoalmente e à igreja publicamente.
  • Coloque os relacionamentos antes dos problemas.
  • Escreva mensagens aos membros à medida que você ora por eles.
  • Esteja no meio das ovelhas.
  • Faça uso de exemplos positivos na congregação.
  • Conheça as histórias de mortes importantes que afetaram a congregação inteira, como aquele jovem amado por todos que foi morto por um motorista bêbado, ou um jovem pai que morreu de câncer, ou famílias cujo bebê ou criancinha morreu.
  • Conheça as histórias de reuniões administrativas ou disputas traumáticas que afetaram a congregação.
  • Descubra quais tradições ou práticas são particularmente significativas e por quê.
  • Saiba quem o seu povo está lendo e ouvindo. Elogie os bons autores que eles já estejam lendo. Eles ficarão felizes quando você apresentar-lhes outros depois.
  • Pergunte às pessoas: “Como você está espiritualmente?”.

Ao conduzir mudanças

  • Familiarize-se com a constituição/estatuto da igreja pedindo aos líderes existentes que o conduza no processo, explicando-lhe por que certas coisas foram adotadas.
  • Ensine primeiro, então aja.
  • Prometa menos e entregue mais.
  • Perceba que muita coisa mudará pelo simples fato de um novo pastor titular assumir, então você não precisa realmente tentar mudar muita coisa no início. O mais provável é que você precise trabalhar duro para impedir que algumas coisas mudem!

Ao relacionar-se com outros líderes

  • Perceba quem são os outros “pastores” na igreja e busque o seu conselho, opinião e apoio. Talvez nem todos eles sejam líderes oficialmente reconhecidos, mas podem ser professores da classe dos adultos na escola dominical, missionários ou pastores aposentados, ou outros líderes de ministério. As ovelhas deles seguirão a liderança deles, então priorize esses relacionamentos.
  • Invista nos líderes (presbíteros, diáconos, equipe pastoral) que você tem, enquanto espera pelos líderes que você deseja. Pode ser que você já os tenha.
  • Construa amizades significativas com a liderança (presbíteros, diáconos, líderes de ministérios leigos). Conheça-os fora das pressões do ministério.
  • Construa continuamente um núcleo de homens piedosos.
  • Mantenha o seu ensino aos presbíteros breve e controlável. A princípio, prefira usar pequenos artigos a livros inteiros.
  • Estude com os líderes tópicos que não sejam controversos nem precisem de mudança imediata. Haverá menos resistência ou suspeita de que você esteja manipulando uma mudança e você lançará alicerces profundos para uma mudança duradoura.
  • Deixe que os outros líderes o ensinem. Nas reuniões da equipe pastoral ou do conselho, permita que outros pastores ou presbíteros liderem a reunião ou o momento de ensino, se você tiver um. Seja um modelo de submissão e mostre-se ensinável.

Família

  • Mantenha uma agenda regular e sensata. É uma longa jornada, sua família precisa de você, e você precisa do seu descanso.
  • Brinque com seus filhos todos os dias.

Conselhos gerais

  • Leia a Escritura publicamente, em todo o tempo: em reuniões da equipe pastoral, em reuniões do conselho, em visitas a enfermos, em reuniões congregacionais, cultos dominicais, reuniões de doutrina. Por meio do exemplo, ensine que toda a vida é vivida sob a Palavra de Deus.
  • Conheça os obreiros sustentados pela igreja antes de fazer qualquer julgamento acerca do ministério deles. Pode haver mais coisas acontecendo do que pareça a princípio.
  • Estabeleça uma “resenha do culto” semanal o quanto antes. Convide seus presbíteros (não apenas a equipe pastoral) e seja um modelo de humildade e encorajamento.
  • Louve os pastores que vieram antes de você em qualquer área em que possa fazê-lo genuinamente.
  • Se você é o expositor principal, pregue sermões mais curtos do que gostaria, até que a congregação desenvolva um apetite pela Palavra.
  • Algumas vezes, responda a perguntas assim: “Eu não sei. Deixe-me orar e investigar nas Escrituras”, ainda que você tenha a resposta na ponta da língua. Eles podem não estar perguntando o que você pensa que eles estão, ou você pode ter a resposta correta, mas não a abordagem e a sensibilidade corretas.
  • Sofra alegremente por causa dos eleitos.
  • Comece uma pequena livraria na igreja.
  • Celebre e aprecie tudo o que há de bom no passado da sua igreja. Os membros verão que você se importa de verdade e isso servirá de um bom modelo quando você se for. Talvez o seu sucessor não diga que tudo o que você fez estava errado.
  • Espere por desapontamentos e solidão.
  • Ao participar de atividades com adultos mais velhos, leve sua esposa e suas amáveis crianças (se suas crianças não forem amáveis você pode pular esta aqui).
  • Priorize o evangelismo pessoal. É óbvio que você deve fazer isso sempre, mas as pessoas tendem a abraçar reformas vindas de um pastor que está conduzindo pessoas à fé em Cristo. É difícil discutir quando pessoas estão sendo salvas.
  • Seja esperançoso. Deus está envolvido no trabalho de trazer coisas mortas à vida.
  • Ore para que Deus o livre do temor dos homens. Você não pode pastorear bem se temer os homens. Se você luta com isso, torne uma prioridade trabalhar nisso em particular durante o seu primeiro ano. Esse problema pode destruir o ministério de reforma no longo prazo.
Hits: 29059


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Mark Dever
Autor Mark Dever

Mark Dever é diretor do Ministério 9 Marcas, nos Estados Unidos, e pastor da Igreja Batista de Capitol Hill, em Washington D.C. Graduado na Universidade...



9Marks
Parceiro 9Marks

O Ministério 9Marks tem como objetivo encorajar as igrejas e seus líderes a cultivarem um ministério saudável, através da...