• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Como proteger seu coração ao discipular viciados em drogas

Mez McConnell 27 de Novembro de 2018 - Práticas da Igreja

Vivemos em uma comunidade fortemente influenciada e prejudicada pelas drogas. A maioria das pessoas com quem trabalhamos faz uso regular de medicamentos, tanto os prescritos como os “de rua” (sem receita médica), enquanto vão, dia a dia, lidando com esse sistema. Muitos cresceram nesse ambiente e outros ainda vêm de uma família de revendedores, é o negócio da família! No entanto, temos visto muitos viciados atraídos por Cristo nos últimos anos. Vimos alguns não apenas professarem a fé, mas crescerem e produzirem frutos contínuos em consonância com o genuíno arrependimento. A verdade honesta, porém, é que essas foram as exceções e não a regra. Nós tivemos algumas experiências dolorosas nos últimos anos as quais nos ensinaram algumas lições valiosas em nosso ministério aqui em Niddrie.

1. Espere por decepção. Jesus nos advertiu, na parábola do semeador, para esperar o fracasso. Tudo bem, não é nossa culpa se as pessoas decidem virar as costas para a verdade do evangelho. O ministério em comunidades carentes pode ser devastador e precisamos nos fortalecer para essa realidade.  A ingenuidade de alguns cristãos ao entrar nesse tipo de ministério nunca deixa de me surpreender. A chave é não deixar que a realidade endureça seu coração e o encha de amargura, por outro lado, não deixe que seu conceito romântico de ministério entre os pobres o torne ingênuo levando-o a ser usado e manipulado.

2. Deixe, na porta, seu complexo de salvador. Nós não somos os salvadores das pessoas. Nós não possuímos o poder de mudar um coração por mais bem-intencionados que possamos ser. Nós não temos uma varinha mágica. Se entrarmos com nosso complexo salvador achando que podemos consertar a todos, então seremos esmagados quando as pessoas nos decepcionarem. E eles vão nos decepcionar, constantemente. A Bíblia nos adverte a não confiarmos em príncipes e homens e, certamente, nunca devemos colocar em risco a recuperação de outras pessoas pois, quando isso ocorre, gera mágoa, fracasso e desastre espiritual.

3. Lembre-se de que somente o evangelho tem o poder de transformar verdadeiramente uma vida. É somente quando as pessoas são transformadas de dentro para fora que começamos a ver o crescimento e os frutos a longo prazo em suas vidas. Apenas continue plantando a semente, às vezes ela brotará rapidamente e às vezes será dolorosamente lenta, mas devemos confiar que o Senhor trará sua colheita a seu tempo. Não só precisamos nos lembrar dessa verdade, mas também precisamos constantemente direcionar as pessoas de volta a ela. Viciados em drogas tornam-se “grudentos” muito rapidamente, eles querem que você resolva todos os problemas deles, e isso é agravado pela cultura onde o sistema de benefícios os paralisou e os deixou sem qualquer motivação. Seremos tentados a estabelecer regras e alvos, mas devemos lembrá-los de que sua esperança final está na reconciliação com Deus através da fé genuína em Cristo e do arrependimento do pecado.

4. Mova rapidamente os novos crentes para a independência. Temos a tendência de “paparicar” novos crentes que vêm de contextos difíceis, nós arranjamos desculpas para eles e seus comportamentos e podemos nos sentirmos culpados por causa de suas origens (frequentemente) traumáticas. Lute contra o desejo de deixá-los agarrados a você, esse tipo de influência e controle sobre o outro pode ser muito sedutor, queremos resolver todos os seus problemas e correr em seu socorro a cada crise. Lute contra essa tentação! Nosso discipulado deve equipá-los, capacitá-los e prepará-los para o serviço, não devemos mantê-los dependentes de nós e da nossa caridade por um longo período.

5. Ensine e molde o arrependimento. Estamos constantemente lutando para amar as pessoas que parecem querer pressionar o botão de autodestruição sem nenhuma razão racional! Elas podem estar indo muito bem por meses ou anos até que, do nada, eles se entregam à bebedeira ou são presos ou se metem em algum outro mal. Continue orando pelo seu coração durante esse tempo, continue orando por suas almas durante este tempo. Sabemos quem são de Cristo porque são como bumerangues, eles sempre acabam voltando à igreja porque o Espírito Santo não os deixa repousar em sua pecaminosidade. Devemos ensinar nossos novos crentes que eles vão se atrapalhar (todos nós o fazemos) e quando isso acontecer eles precisam correr imediatamente para a graça encontrada em Jesus Cristo. Devemos ensiná-los a não esconder seu pecado sob obras e linguagem religiosas, mas admitir o pecado regularmente e apreciar ainda mais a graça de Deus, o arrependimento deve ser parte da vida e experiência cristãs como qualquer outra coisa.

6. Ore por discernimento. Nas palavras de House, “todo mundo mente”, temos que estar vigilantes quanto a isso. Viciados em drogas e, em grande parte, alcoólatras (que pela minha experiência, são muito piores) são mentirosos e manipuladores inveterados. Eles sentem cheiro de sangue fresco de crente a um quilometro de distância. Aqueles que foram viciados em drogas por um longo tempo terão um padrão de comportamento de mentir, enganar e manipular, eles olharão diretamente nos seus olhos e lhe dirão algo que, no entanto, será uma total e completa mentira, eles são mestres nisso. O discernimento ajuda-nos a identificar as verdades entre as mentiras que nos serão ditas para que eles consigam o que querem. Mais uma vez, isso tem que fazer parte do discipulado, precisamos desafiar desde cedo e constantemente o comportamento mentiroso, mesmo quando eles negam que estão mentindo (o que eles sempre farão). Precisamos ensiná-los que as mentiras (mesmo as pequenas) são do diabo porque ele é o pai da mentira. Mais uma vez, precisamos apontá-los para Cristo e orar para que Deus destrua suas mentiras.

7. Persevere. Precisamos ser pacientes com os que estamos discipulando e lembrar que é um processo de longo prazo. Continue, enquanto estivermos proclamando a verdade do evangelho, estamos fazendo nosso trabalho. Guarde seu próprio coração e vá em frente.

 

Tradução: Paulo Reiss Junior.                                                              

Revisão: Filipe Castelo Branco.

Fonte: How To Guard Your Heart When Discipling Drug Addicts.

Hits: 778


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Mez McConnell
Autor Mez McConnell

É pastor sênior da Niddrie Community Church, Edimburgo, Escócia. É fundador do 20schemes, um ministério voltado para...



20schemes
Parceiro 20schemes

20schcmes existe para edificar igrejas saudáveis centradas no evangelho para as comunidades mais pobres da Escócia. Nosso desejo de longo prazo...