• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Redescubra o aspecto esquecido da adoração

Brian Croft 21 de Novembro de 2018 - Igreja e Ministério

Há uma quantidade crescente de igrejas que não incluem mais a leitura das Escrituras como parte regular da reunião pública, a não ser uma passagem lida durante o sermão. Mesmo muitas igrejas com as quais eu me alinharia de perto e que têm um foco centrado em Cristo e uma visão elevada da pregação ainda dividem suas reuniões públicas em duas metades: a parte de canto e a parte de pregação.

Tenho uma preocupação crescente com essa tendência, já que ela muitas vezes desconsidera as leituras públicas das Escrituras como tendo um papel essencial e separado em nossos cultos.

Aqui estão algumas razões pelas quais eu quero incentivar os pastores a continuarem a ver a leitura pública das Escrituras como uma parte necessária de suas reuniões públicas:

1) Deus ordena isso.

Paulo escreve a Timóteo e diz: “dedique-se à leitura pública da Escritura" (1Tm 4.13). Independentemente de onde você se enquadre nas discussões sobre o Princípio Regulador, é difícil negar essa instrução clara sobre o que deve ser incluído quando a igreja se reunir.

2) Isso pode ajudar a preparar as pessoas para a Palavra pregada.

Ler, durante o culto, outras Escrituras que se conectam à passagem do sermão que mais tarde será pregado pode ser um uso muito eficaz das Escrituras em um culto. No entanto, há outros que simplesmente reservam um espaço em todos os cultos semanais para ler a Bíblia capítulo por capítulo. De que outra forma as passagens estranhas e difíceis de entender serão publicamente lidas, ouvidas e conhecidas?

3) Isso afirma o poder da Palavra de Deus.

Nós realmente acreditamos que há poder simplesmente na leitura da Palavra de Deus? Ela é tão viva e ativa que, apenas no ouvi-la, Deus pode trabalhar, convencer um pecador e encontrar-se com seu povo? Eu afirmo a você que é uma experiência poderosa quando o povo de Deus se reúne para ouvir a Palavra de Deus, sendo bem interpretada por alguém e permitindo que essas palavras afetem as almas das pessoas.

Neste fim de semana, ouvi o testemunho de um homem cujo despertar para o evangelho começou quando ele ouviu a Palavra de Deus sendo lida publicamente em um culto na igreja por uma igreja e um pastor que nem mesmo acreditavam no evangelho. Desde então, ele já foi para outra igreja. Existe um poder único na Palavra de Deus ao ser lida publicamente, um poder que eu diria que está ausente quando isso é negligenciado.

Sem dúvida, nada deve competir em nossos cultos com a fiel exposição e aplicação da Palavra de Deus quando ela é poderosamente pregada. No entanto, não subestime o poder da Palavra de Deus quando ela é publicamente lida. É um padrão estabelecido com o povo de Deus, Israel (Esdras 8), seguida pela instrução do Novo Testamento para que as cartas do Apóstolo fossem lidas perante as igrejas, e deveria ser uma prática vista como igualmente válida hoje.

Quanto tempo e foco em seu culto é dado à leitura pública das Escrituras?

 

Tradução: João Paulo Aragão da Guia Oliveira.

Revisão: Filipe Castelo Branco.

Original: Rediscover the Forgotten Aspect of Worship.

Hits: 773


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Brian Croft
Autor Brian Croft

Brian Croft é o pastor efetivo da Auburndale Baptist Church em Louisville, Kentucky. Ele também é autor de "Visit the Sick: Ministering...



Practical Shepherding
Parceiro Practical Shepherding

O ministério Practical Shepherding fornece conteúdo centrado no evangelho que visa equipar pastores e líderes nas questões práticas...