• Envie para um amigo

    Favor Preencher
    Favor Preencher
    Insira um Email Válido
Artigo

Fazer ação social não nos afasta do evangelho

Mez McConnell 27 de Junho de 2017 - Cosmovisão

Muitas vezes me questionam qual é a minha “posição” sobre a justiça social e o evangelho. Normalmente, eu olharei de modo interrogador antes de perguntar a essa pessoa: “O que você quer dizer com isso?”. Geralmente, o que querem dizer é como eu equilibro “amar as pessoas e prover as suas necessidades em contraste com a pregação do evangelho a eles?”

Aí está o problema (para mim, de qualquer forma). Não tenho absolutamente nenhum problema em equilibrar o evangelho com a justiça e ação social e aqui está o meu grande segredo. Espere um momento... que rufem os tambores, por favor. EU NÃO OS SEPARO. Eu sei. Não sou esperto (não, não absolutamente)? Aqui está o que quero dizer.

1. Eu simplesmente prego o evangelho. Na verdade, eu me ressinto pelo fato de que tenho que escolher entre pregar a Cristo e “amar” as pessoas através das minhas ações. Isso não é uma separação legítima e argumenta pesadamente contra a cruz como o ato supremo de amor na história do mundo.

2. Eu simplesmente prego o evangelho sabendo que o Deus que anuncio é o Deus de Miquéias 6.8 (procure você mesmo). Então, isso significa que se eu vejo uma pessoa necessitada, não tenho um argumento teológico na minha cabeça sobre se devo confrontá-los com o evangelho ou ajudar-lhes. Eu faço ambos, independentemente de como eles respondem.

3. Eu simplesmente prego o evangelho como embaixador de Cristo, porque é isso que me é ordenado fazer primeiro e acima de tudo. As pessoas estão indo para o inferno e não importa se elas vão para lá com fome ou não. O que importa é que eu anuncie a beleza de Jesus e a grande esperança encontrada na cruz. Ah, e se elas desejam um sanduíche de bacon, fico feliz em incluí-lo também!

4. Eu simplesmente prego o evangelho porque Jesus é o único nome debaixo do céu e da terra pelo qual homens, mulheres e crianças podem ser salvos.

5. Eu simplesmente prego o evangelho servindo os meus semelhantes na forma que eu posso. Eu caminho uma milha a mais para amá-los, aliviando o seu desconforto, tentando ajudá-los a resolver os seus problemas, alimentando-os e vestindo-os, implorando seriamente com eles que “se arrependam ou perecerão”, porque essa é a sua maior necessidade.

6. Eu simplesmente prego o evangelho vivendo com as pessoas exatamente onde elas estão, em meio ao seu sofrimento, buscando viver uma vida piedosa e coerente em seu meio. Em outras palavras, apenas tento ser sal e luz bem onde estou.

Eu simplesmente prego o evangelho porque não tenho outras respostas para as muitas necessidades do meu companheiro homem e mulher. Eu faço isso por um senso de gratidão esmagadora por onde Deus me alcançou em minha vida. Ele me resgatou do lamaçal, ele me limpou e ele me trouxe de volta para que eu me envolva como um grande exemplo do poder do evangelho e da glória de Deus como está em Jesus Cristo. Ao longo do caminho as pessoas me alimentaram, me vestiram e colocaram um teto sobre minha cabeça. Elas me amaram, me aconselharam, me repreenderam e até me escutaram! Mas se elas nunca me confrontassem com a pecaminosidade do meu pecado, minha condição desesperada sob o julgamento de um Deus justo, amoroso, justo e santo; se elas não me rogassem que eu me arrependesse dos meus pecados e pusesse minha fé e confiança somente na obra consumada de Jesus no Calvário, então eu não sei onde eu estaria. Bem, na verdade, sei exatamente onde eu estaria. Ou ainda na prisão, pensando na bondade de alguns “tipos cristãos” que me deram algo para comer uma vez, mas que nunca tiveram a coragem de compartilhar Cristo comigo de um modo que fosse compreensível e direto ao ponto. Ou pior, e mais provável, morto com muitos dos meus amigos. Morto e enfrentando a eternidade em um lugar que eu mal consigo imaginar...

A justiça e ação social não precisa nos afastar do evangelho mais do que o evangelho nos afasta da ação e justiça social. Servimos um Deus de “Zedek” e “Mishpat” (retidão e justiça — um pouco de hebraico para impressionar meus observadores etimológicos lá fora!).

Paz.

 

Tradução: Camila Rebeca Teixeira

Revisão: André Aloísio Oliveira da Silva

Original: Does Social Action Lead Us Away From The Gospel?

Hits: 1576


O leitor tem permissão para divulgar e distribuir esse texto, desde que não altere seu formato, conteúdo e / ou tradução e que informe os créditos tanto de autoria, como de tradução e copyright. Em caso de dúvidas, faça contato com a Editora Fiel.

Receba nossas Notificações



Mez McConnell
Autor Mez McConnell

É pastor sênior da Niddrie Community Church, Edimburgo, Escócia. É fundador do 20schemes, um ministério voltado para...



20schemes
Parceiro 20schemes

20schcmes existe para edificar igrejas saudáveis centradas no evangelho para as comunidades mais pobres da Escócia. Nosso desejo de longo prazo...

Produtos Relacionados

Não há produto relacionado