Existem apóstolos hoje? Após um cuidadoso estudo, o Dr. Augustus Nicodemus investiga biblicamente o papel, as marcas e os limites do ministério apostólico. Uma obra inédita e extremamente urgente para a igreja de nossos dias.

Comprar Online Onde Comprar E-book Amazon E-book iTunes

Menu

SOBRE O LIVRO

Augustus Nicodemus Lopes

SOBRE O AUTOR

Augustus Nicodemus Lopes

É ministro da Igreja Presbiteriana do Brasil e pós-doutor em Novo Testamento. Atualmente é pastor da Primeira Igreja Presbiteriana de Goiânia, GO; vice-presidente do Supremo Concílio da Igreja Presbiteriana do Brasil; presidente da Junta de Educação Teológica da IPB; professor visitante de Hermenêutica e Novo Testamento do Centro Presbiteriano de Pós-Graduação Andrew Jumper da Universidade Presbiteriana Mackenzie. É autor de diversos livros publicados no Brasil e palestrante em conferências e seminários teológicos no Brasil e exterior. É casado com Minka Lopes com quem tem quatro filhos, Hendrika, Samuel, David e Anna.

RECOMENDAÇÕES

Veja quem recomenda este livro
D. A. Carson

Em certo nível, este livro sobre apóstolos de Augustus Nicodemus cobre um assunto que já tem sido trabalhado no passado e apresenta um ensino que, infelizmente, tem sido esquecido. Temos aqui uma pesquisa competente que nos lembra o que é, o que diz e o que faz o apóstolo do Novo Testamento; por que eram doze? Onde o apostolado de Paulo se encaixa nessa equação? Em um outro nível, este livro de modo inteligente oferece uma reveladora perspectiva de movimentos contemporâneos que promovem os “apóstolos modernos” não só no Brasil, mas também em movimentos análogos em outras partes do mundo. Espero que este livro seja amplamente lido!

D. A. Carson – Professor Pesquisador de Novo Testamento do Trinity Evangelical Divinity School; cofundador do Ministério The Gospel Coalition, Deerfield, Ilinóis, EUA.

Depois de oferecer à igreja evangélica brasileira obras que se tornaram referências, como O que você precisa saber sobre batalha espiritual e A Bíblia e seus intérpretes, Augustus Nicodemus Lopes nos oferece mais um importante livro, no qual, firmado nas Escrituras Sagradas – a única revelação salvadora de Deus -, investiga com profundidade o significado do apostolado no Novo Testamento e na história da igreja, assim como no moderno movimento de restauração do apostolado no Brasil e no exterior. Uma obra essencial para entender e refutar biblicamente as supostas reivindicações da “nova reforma apostólica”.

Franklin Ferreira – Diretor e professor de Teologia Sistemática e História da Igreja no Seminário Martin Bucer, São José dos Campos, SP.

Franklin Ferreira
Geremias Couto

O Reverendo Augustus Nicodemus soube tratar do tema deste livro com equilíbrio, firmeza e fundamentação bíblica, além da extensa bibliografia consultada. É uma obra necessária para o momento atual por trazer luz à verdade sobre o colégio apostólico e o apostolado, que alguns insistem em “ressuscitar” nos dias de hoje, criando uma espécie moderna de sucessão apostólica, parecida com o papismo, a qual não encontra qualquer respaldo na Escritura. O autor, pelas suas qualidades no campo do saber teológico, foi a pessoa certa para tratar do assunto, e nós, leitores, somos brindados com uma obra relevante. É leitura recomendável e mais que urgente!

Geremias Couto – Assembleia de Deus: Pastor, jornalista e escritor, Teresópolis, RJ.

Não é difícil encontrar aqueles que têm zelo por controvérsia, mas sem entendimento e aqueles com conhecimento mas sem o zelo para defendê-lo. Mais difícil de achar são aqueles como Dr. Nicodemus. Ele tem um conhecimento profundo das Escrituras, da teologia e do movimento da “Nova Reforma Apostólica”. Ao mesmo tempo, ele não é apenas um teólogo de gabinete, mas um cuidadoso pastor que está debaixo da autoridade de Cristo. Como um reformador da igreja brasileira, o irmão Augustus tem sido um grande exemplo para mim ao longo dos anos. Alguns leitores podem até discordar de suas conclusões, mas ninguém que leva a sério as Escrituras poderá descartar seus alertas ou os argumentos que ele edifica a partir da Bíblia, para refutar esse sério erro do movimento apostólico moderno. Mal posso esperar para que este livro seja publicado também em inglês!

Michael Horton – Professor de Teologia Sistemática e Apologética da cadeira “J. Gresham Machen”, do Westminster Seminary, California, EUA.

Michael Horton
Walter McAlister

Nunca faltou na Igreja de Jesus Cristo aqueles que propunham introduzir, no seio da Assembleia dos fiéis, novidades, erros e heresias. Algumas das novidades, é claro, apresentaram mais perigo enquanto outras não passaram de distrações, sem, contudo, deixarem de ser problemáticas. Felizmente, nunca faltaram líderes e mestres das Escrituras para chamar a Igreja de volta às bases bíblicas da nossa fé. Suas obras se tornaram “clássicos” da literatura cristã. Quanto maior a ameaça, mais monumental a polêmica em torno dela e, consequentemente, o seu marco na história da Igreja.

O Reverendo Augustus é um mestre das Escrituras por excelência. Neste livro, ele assume a pasta de um polemista para ajudar a nortear a Igreja dos nossos tempos em relação a este movimento que, no mínimo equivocado, tem o potencial de ser danoso à vida da Igreja. É uma obra que chega em boa hora.

Walter McAlister – Bispo Primaz da Aliança das Igrejas Cristãs Nova Vida, Rio de Janeiro, RJ.

O livro “Apóstolos – a verdade bíblica sobre o apostolado” é o melhor livro sobre o tema já publicado no Brasil. Com o brilhantismo de sempre o Reverendo Augustus Nicodemus brinda a igreja brasileira com um texto rico, profícuo e extremamente edificante. Esta obra veio no momento certo, e acredito que ajudará pastores, líderes e a Igreja desta nação a entender, à luz das Escrituras, o significado e o papel dos apóstolos. Recomendo a leitura!

Renato Vargens – Escritor e pastor da Igreja Cristã da Aliança, Niterói, RJ.

Renato Vargens

ADQUIRA!

Compre o livro "Apóstolos" online ou na livraria mais perto de você.

MAIS RECURSOS

Vídeos

Por que não há mais apóstolos hoje?

Em sua polêmica contra os escribas e fariseus, Jesus de certa feita se referiu a seus apóstolos como aqueles que, à semelhança dos profetas, sábios e escribas enviados por Deus ao antigo Israel, seriam igualmente enviados, rejeitados, perseguidos e mortos (Lc 11.49 com Mt 23.34). Desta forma, ele estabelece o paralelo entre os apóstolos e os profetas como enviados de Deus ao seu povo.

Tem sido observado que os sucessores dos profetas do Antigo Testamento, como Isaias, Jeremias, Ezequiel, Daniel e Amós, por exemplo, não foram os profetas do Novo Testamento, que tinham ministério nas igrejas locais, mas os apóstolos de Jesus Cristo, mais especificamente os doze e Paulo. […] Continue Lendo

Imagens para Divulgação

Imagens